şişli escort - beylikdüzü escort - istanbul escort - escort

Microfones – onde começa o som!

INICIANTES

A sonorização costuma ser o coração dos eventos corporativos, afinal há sempre algo importante a ser dito (e bem ouvido!) nestas ocasiões. O sistema de som, portanto, deve ser preocupação primordial do organizador do evento e a seleção dos fornecedores cuidadosa. Falaremos em mesas de som, caixas e equalizadores em posts futuros, hoje o foco serão os microfones – há muito o que se dizer sobre eles!

Microfonia, fala picada, som inaudível… Nem sempre estes problemas estão relacionados com o sistema ou o operador de som, os microfones podem ser os grandes vilões. Veja abaixo imagens dos principais modelos, suas características e indicações.

 

Microfones Microfones   onde começa o som!

Microfone bastão: com ou sem fio, é sempre a melhor opção, pois capta o som do orador com maior precisão, minimizando interferências. A opção sem fio, é claro, dá maior mobilidade a quem fala; neste caso, fique atento: as baterias devem estar novas e certifique-se de que existam reservas!

Microfone gooseneck: é aquele utilizado em púlpitos, tribunas e mesas diretoras. Sua principal função é deixar as mãos de quem fala livres, ideal para mestres de cerimônias e palestrantes que manuseiam papéis. No entanto, a cápsula que capta o som é bastante sensível e o orador deve tomar cuidado com conversas paralelas ou comentários que não devam ser ouvidos pela platéia.

Microfone headset: também conhecido como “microfone da Madonna”, tem sensibilidade similar ao gooseneck (e exige os mesmos cuidados), mas oferece maior mobilidade e é indicado para palestrantes habituados com seu uso.

Microfone de lapela: como o próprio nome diz, trata-se daquele microfone bem pequeno que é colocado na “lapela” do palestrante ou preso em alguma parte de sua roupa. Este é o microfone que dá mais trabalho aos operadores de som, pois ele é extremamente sensível (capta 360 graus de som) e muito sujeito `a microfonia. Ele foi criado para uso na TV, por ser muito discreto, mas os estúdios de TV tem ambiente acústico e controlado, muito diferente das salas e auditórios para eventos. Evite sempre que possível!

Fica a dica Microfones   onde começa o som!

 

 

Mesmo o microfone bastão pode comprometer a qualidade do som se não for utilizado adequadamente pelo orador. No mundo corporativo, poucas pessoas estão familiarizadas com o manuseio de microfones, portanto, não deixe de auxiliá-las com dicas simples e eficazes como estas:

- Segure o microfone a 3 ou 4cm dos lábios, levemente inclinado em sua direção.

- Microfone em pé (90 graus) ou, pior, inclinado em direção ao público, dificulta a captação do som.

- O microfone deve sempre acompanhar a boca (é muito comum o palestrante virar o rosto em direção ao telão e esquecer de “levar” o microfone junto!).

O que causa a temida microfonia é a necessidade de aumentar muito o som para que ele fique audível. Seguindo as dicas acima, o palestrante estará colaborando com o operador, que não terá que aumentar tanto o som, minimizando os riscos de microfonia. Simples assim!

 

COMENTÁRIOS

  1. Nando Sapucahy disse:

    Grata surpresa seu conhecimento sobre microfones e suas particularidades. A adequação dos serviços começa pelo entendimento do conceito. Parabéns Sra Renata Valias!

  2. Renata Valias disse:

    Obrigada, Nando! Vindo de vc é um elogio e tanto! Abs.

ENVIE SEU COMENTÁRIO